Rosa vermelha

Madalena, Marias Bonitas, Marias do Cangaço, do acaso, das perifas, Marias das favelas, dos palacetes com almas partidas. Madalenas com seus peitos jorrando leite aos seus filhos, não tapem seus peitos e não permitam que sequem seus leites. Marias que sangram sangue, que sangram essência, que andam na chuvas, nos ventos, nas tempestades. Paraíbas, fortes, guerreiras, amáveis, mães, violentas, raivosas, odiosas. Femininas sagradas da periferia, irmãs dos prédios altos, bem pintados, pratos de porcelana, Maria de todos os cabelos crespos, coroados, lisos, cacheados, das peles claras, pardas, pretas, amarelas. Madalenas, todas vocês, peguem agora as suas rosas vermelhas, as orgânicas, as do quintal, do jardim, da feira com agrotóxico, de plástico, de pedra, de víscera, pegue o que tiver na sua frente porque tudo é seu: a rosa, a luz da vela, a luz de dentro, a força, o corpo, o gozo! Reverbera, joga para fora, mostre os dentes caninos como uma fêmea gozando, parindo! Liberta! Renasça, deixa as emoções contidas e os gritos silenciados subirem por suas vísceras, saírem pelos gritos de suas narinas. Deixa a rosa vermelha chegar, ponha ela na cabeceira, senta na tua cama, faça silêncio para ouvir seus berros internos, ouça-os, dê ouvidos a essa que chamam de louca. Silêncio! Já é noite e amanhã é dia de lembrar que somos todas filhas de Madalena. Silêncio, para escutar a tua mulher. Se permita escutar-se, Madalena.


Encerramos nosso ciclo com a força da Rosa Vermelha, para que todas recuperemos juntas nossa força interna e joguemos para o mundo!

0 visualização

Casa Alquímica do Brasil

CNPJ: 12.312.331/0001-46
Rua do Catete, 214 - Rio de Janeiro RJ - Brasil

Entrega dos produtos em 20 dias úteis

  • Instagram Social Icon
  • Preto Ícone Facebook
  • Preto Ícone YouTube
  • Preto Ícone Pinterest

Palmira Margarida

E-mail: palmira@perfumariaancestral.com.br

Telefone: +55 11 94998 2760